"EM TEMPO"

cenografia

"O cenário de 'Em tempo' é formado por três órbitas principais e concêntricas, que funcionam como uma grande engrenagem, ou seja, a partir dos movimentos particulares de cada peça mas que são totalmente afinados com as outras partes do mecanismo:

A órbita central é formada por tábuas e abriga os bailarinos; em volta deles, há a órbita da musicista e dos instrumentos; na terceira faixa, quem orbita é a contra-regra.

Como num relógio, os bailarinos brincam com o tempo e ponteiam o centro do palco com seus movimentos e sons. São seis tábuas de mdf - quadrados de 90cm - montadas em forma de hexágono, e uma tábua no centro do hexágono, redonda com a borda dentada.

A musicista circunda os ponteiros. Como uma corda que se dá e também se acaba. A cada espetáculo, faz somente um círculo em volta deles, e completo. Como um planeta que gira em torno de uma grande estrela. E faz vários outros círculos em torno de si mesma. Translação e rotação. 

Pra cada hora que a musicista passa nesse grande relógio, existe um som; pra cada cena um instrumento. Os suportes para eles, são octógonos de mdf, montados pelo palco, como peças auxiliares do mecanismo maior. Alguns detalhes desses objetos, são revestidos com um tecido que traz ciclos impressos em uma paleta de cores escolhida de acordo com a viagem sensorial proposta pelo espetáculo.

A contra-regra circula em volta de todos, na penumbra, a partir do final do círculo dos instrumentos, dando a assistência técnica necessária pra cada cena. É flagrada em cena, e momentos depois assume o papel de contadora do tempo, transcendendo o formato de uma ampulheta. Brinca com o tempo, tenta desvendá-lo, pega, passa, escorre. Faz chuva dourada, faz tempo de sonho."

(Ana Clara Joly)

Fotos:Instante Imagens

Imagens: Coletivo Fuligem

FICHA TÉCNICA

Direção Coreográfica: Renata Defina

Elenco: Ana Luiza Yosetake, Bela Pizani, Claire Jézéquel, Renata Defina e Rodrigo Lima

Direção Musical: Claire Jézéquel

 

Cenografia: Ana Clara Joly